segunda-feira, 15 de outubro de 2018

A Fonte da Velocidade na Europa

Danzig.

Foi elaborado para 2017, com base em estatísticas oficiais, um ranking de garanhões pais de velocistas / milers - 1900 metros e menos. Esse estudo procurou identificar as principais fontes de velocidade no elenco de garanhões em serviço no continente europeu, quanto a número de indivíduos participantes, vitórias e/ou colocações em provas de grupo - bem como o valor intrínseco de cada resultado foi considerado. O ranqueamento foi o seguinte:

1 - GALILEO (Sadler’s Wells) - IRE

O grande chef-de-race do turfe moderno se colocou em primeiro lugar também nesses tipos de provas. Apesar de ser o único garanhão no top 10 a ter conquistado vitória na distância dos 2.400 m, se apresenta não apenas como um exclusivo vetor de alta categoria na distância clássica. Sua prepotência genética o fez se apresentar também, em forma magnífica, como um transmissor de velocidade pura em seu mais alto grau de classe. Galileo produziu em 2017 a incrível façanha de escrever seu nome entre os pais dos vencedores dos 1000 e 2000 Guinéus ingleses e irlandeses através de Churchill - 2000 Guinéus Inglaterra e 2000 Guinéus Irlanda, e Winter – 1000 Guinéus Inglaterra e 1000 Guinéus Irlanda. 





Inbreed: 4 x 5 em Native Dancer.


2 – DARK ANGEL (Acclamation) - IRE 

É um dominante transmissor de precocidade e velocidade europeu. Ele é na atualidade um grande continuador na criação mundial da linhagem masculina de Try My Best, assim, como seu próprio pai Acclamation, que encontra-se na quinta posição desse ranqueamento.





Inbred: 4 x 5 em Northern Dancer.


3 – INVINCIBLE SPIRIT (Green Desert) - IRE

Outro clássico vetor de velocidade e precocidade. Filho de Green Desert e da vencedora do Prix de Diane (Gr.1) Rafha, ele está à frente de seu irmão três quartos Kodiac. Em 2010 foi o líder na produção de vencedores 2 anos, 42 indivíduos.





Inbred: 5 x 5 em Native Dancer.


4 - EXCEED AND EXCEL (Danehill) - AUS

Consistente garanhão australiano que se firmou no continente europeu como transmissor de precocidade e velocidade, ocuparia o primeiro lugar no ranking pelo número simples de vencedores, 49 no total. Exceed and Excel é um exemplo ao criador brasileiro de como se deve valorizar os bons cavalos nativos, notemos, que sua excepcional carreira como reprodutor se iniciou na Austrália e daí exportado para a Europa.





Inbred: 3 x 3 em Northern Dancer e 4 x 4 x 4 em Natalma.


5 - ACCLAMATION (Royal Applause) - GB

Pai de Dark Angel, segundo na listagem, Acclamation garante seu lugar no Top 5 com 170 partidas, a maior pontuação na lista.





Inbred: 5 x 5 em Whistler.


6 - SIYOUNI (Pivotal) - FR

Primeiro garanhão francês no ranking, produziu 23 vencedores - 28 vitórias - sendo 2 Stakes-winners, sobre 87 partidas no registro de velocistas / milers.




Inbred: 4 x 4 em Northern Dancer, 5 x 5 x 5 em Nearctic e 5 x 5x 5 em Natalma.


7 - SHAMARDAL (Giant’s Causeway) - USA

Seguramente, o melhor elemento da linha masculina de Storm Cat  a servir na Europa. Seu filho Lope de Vega é um bom transmissor de velocidade, e encontra-se ranqueado em posição intermediária.





Inbred: 4 x 5 em Halo, 5 x 5 em Hail To Reason e 5 x 5 em Natalma.


8 - KODIAC (Danehill) - GB

Inicialmente considerado como o "Invincible Spirit genérico" por não ter alcançado o mesmo nível de desempenho em pistas de seu irmão três quartos. Kodiac se destacou na temporada de 2014 européia, por produzir o número recorde de vencedores  2 anos.





Inbred: 5 x 5 x 5 em Native Dancer.


9 - FASTNET ROCK (Danehill) - AUS

Um garanhão que se destacou em produzir velocidade através de seu cruzamento com filhas de Galileo, reproduzindo de forma inversa o conhecido nick de sucesso Galileo x Danehill. Outro australiano que foi prestigiado pelo criação local, seu sucesso como pai ratificou seu envio a Coolmore européia. Foi o "champion sire" australiano 2011/2012 e 2014/2015, sendo pai de mais de 28 G1 Wnrs e 100 Sws.





Inbred: 3 x 4 em Northern Dancer e 4 x 4 x 5 em Natalma.


10 – DREAM AHEAD (Diktat) - USA

Um garanhão estreante que multiplica os bons resultados desde o seu início na reprodução. Com apenas 68 partidas (somente Galileo possui menos partidas entre os 10 primeiros da listagem), seu percentual de vencedores é 34%, igual a Shamardal.  Dream Ahead é um sopro de esperança no refrescamento das linhagens do PSI, é um descendente de Man O'War via In Reality e sua mãe é uma Cadeaux Genereux - Young Generation - Balidar, mais Ahonoora, Star Appeal e Derring-Do. Um pedigree que, certamente, deixa os "modistas" sem compreender como pode existir algo de novo no reino da Dinamarca...





Inbred: 4 x 5 em Northern Dancer e 4 x 5 em Balidar.


A linha masculina dominante em termos de velocidade no continente europeu é, a de DANZIG (um exemplar outbred), representada por 4 descendentes, sendo 3 via Danehill e 1 via Green Desert.




Conforme foi tratado em nosso artigo Cruzamentos, Boussac e Tesio: 

http://purosanguedecorrida.blogspot.com/2018/09/cruzamentos-boussac-e-tesio.html

Queremos destacar que entre os 10 principais garanhões produtores de velocidade na Europa, apenas um indivíduo possui o que pode ser considerado uma "alta consanguinidade" - Exceed and Excel. O outro a se citar como abaixo do 4 x 5, Fastnet Rock , possui uma "mediana consanguinidade". Os 8 demais, ou seja, 80%, atendem a história do PSI que nos leva a compreender que os cruzamentos a partir do 4 x 5, e talvez os outbred, sejam os mais adequados, tanto para a produção de competidores como reprodutores de sucesso. 

O mais notável garanhão da modernidade no turfe mundial Galileo é um 4 x 5...

Porém, o descarte puro e simples da utilização da consanguinidade, em suas diversas formas, é algo que não deve ser realizado e certamente influenciaria de forma negativa o desenvolvimento da raça. A utilização de inbreedings, que é uma excelente estratégia de criação, deve considerar diversos critérios técnicos, e no PSI principalmente questões relacionadas a saúde animal. E não ser apenas um amontoado de nomes, onde aspectos funcionais e morfológicos são desconsiderados.

O que parece ficar claro, é o equívoco de corrente do turfe, quanto a sua hostilidade, para com a pratica da utilização de cruzamentos abertos ou mesmo menos "inbreedados". O querer dogmatizar excesso de consanguinidade como único e correto caminho, a ser seguido, na criação do PSI, é uma pretensão que deve ser descartada por todo criador de bom senso.